Sábado, 29 de Setembro de 2007

Sobre o Swing... e os comentários ...

Quando pensei no tema “Swing” para postar no clã, reflecti um pouco sobre o mesmo, precisamente porque o tema é polémico, no ponto de vista dos valores morais da nossa sociedade. Vulgo morais,  porque nós somos um povo conservador com valores muito rígidos.
Mas o blog saiu e muito bem…

Por esta razão, quando li os comentários não fiquei surpreendida. Comentários a favor do swing, mas com reservas, comentários negando a prática do swing e outros com abertura em relação ao tema embora não opinassem muito sobre o mesmo.

A minha pretensão quando escrevi o tema foi de conhecer a opinião dos users comentadores  sobre o swing e confesso que fiquei satisfeita. O tema pegou e deu que falar!

Nenhum de nós, pretendeu fazer uma critica alusiva ao tema mas no fundo, demonstrámos algumas reservas no que diz respeito ao sexo partilhado por casais.

Por falta de conhecimento?

Por falta de experiência?

Não me constatou nenhuma das duas…penso que, a maioria deseja preservar a sua intimidade e respeito pela sua sexualidade.

As opiniões foram diversas, mas todos foram bem explícitos  que sexo só faz sentido a dois e de preferência com amor. A intimidade também foi aqui defendida mesmo por aqueles que se mostraram mais pervertidos. Ninguém aqui foi severo, pelo contrário.

Curiosamente, ouve quem fugisse ao tema principal focando-se na sexualidade da mulher e do homem, aqui vou opinar, santa paciência, porque não concordo com o que um user escreveu sobre o orgasmo das mulheres, que transcrevo a seguir: (…) as maioria das mulheres fingem os orgasmos no acto sexual (…) . A sexualidade, já estudada por Sigmon Freud e desenvolvida mais tarde por outros cientistas, sempre foi um tema tabu, talvez mais para as mulheres por questões morais e que em pleno séc. XXI ainda persistem, bastam ler as revistas femininas para percebermos que existem problemas a nível sexual  e um dos grandes repressores tem sido, sem dúvida, a sociedade em que vivemos.

Mas hoje em dia, é nossa obrigação contrariar  essa tendência, não no sentido de libertação sexual, tipo anos 60, porque assumir a sexualidade não é de modo  nenhum ser pervertido … a Maria vai com todos…

Liberdade sexual não mais do que assumir a nossa vontade e dar asas à imaginação.

Mas atenção…  não estou a defender que o ideal será ter um parceiro fixo. Sim, porque uma relação estável não é sinónimo de estar de bem com a vida. Existem inúmeros relacionamentos conjugais (casados ou não) que não são felizes na sua sexualidade, e penso que esta poderá ser uma das razões  que levam a alguns casais ou um dos parceiros por se sentir incomodado ou carente a nível sexual,  procure situações que os satisfaçam  ou até mesmo,  criar um espaço na sua vida para terceiros preenchendo as suas lacunas sentimentais. Tenho sérias dúvidas que estes escapes, resolvam alguma coisa, possivelmente baralham e levam a que as  próprias pessoas se sintam ainda mais sós na sua relação / casamento.

Muito ficou por dizer… mas não vou estender-me mais…estarei à disposição para mais comentários sobre o tema.

Escrito por Ana Jasmin

Escrito por: rabat_bat às 00:00
link do post | Adicionar aos meus preferidos
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.Quem sou?

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Os mais recentes

. A Burka - Lágrimas que co...

. Partilhar em terras árabe...

. Curiosidades - Caganers

. O pior é se um dia acorda...

. Adolescentes de outrora ....

. Como vai ser o Ano 2008?

. Vamos reconstruir...

. Algumas sugestões de link...

. Carta ao Pai Natal...

. Um Natal com muito carinh...

.Prateleira

. Junho 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.Os meus preferidos

. Porque partiste?

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds